quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Empreendendo e mudando conceitos

Empreender no Brasil, como já sabemos, não é das atividades mais simples. Nosso país ainda tem carência de alguns elementos importantes para que haja uma ambiência de negócios adequada, afinal ainda temos infraestrutura insuficiente e precária, excesso de burocracia, o custo de capital (afora algumas instituições financeiras públicas) é elevado, e a carga tributária é desafiadora. Mas como se tudo isso fosse pouco, ainda temos outro obstáculo: as crenças limitadoras.

Uma situação que ilustra isso com muita propriedade é a do executivo colombiano David Vélez, idealizador da fintech Nubank (aqui), que justamente por vir de outra cultura, percebeu ao realizar atividades triviais, que nossos paradigmas de pensamento estão cercados de crenças limitadoras, que são obstáculos adicionais aos que seriam naturais no processo de empreender.

David Velez, fundador e CEO do Nubank (Foto: Divulgação)
David Vélez: empreendendo e mudando conceitos
Ele cita diversas assertivas que lhes foram ditas, e que as pessoas no geral acreditavam ser determinantes para que seu projeto não pudesse sair do papel. O mais preocupante é que estas assertivas sempre remetiam à desmobilização, já que a frase "no Brasil você não pode", é determinística e bastante cruel, para dizer o mínimo.

Entretanto, com criatividade e determinação, cada uma das barreiras encontradas (as reais e as imaginárias) foi superada e agora a Nubank está ganhando espaço no mercado e alcançando resultados.

Assim, o exemplo de David Vélez nos deixa algumas lições importantes, a saber:

- A necessidade é a mãe de todas as invenções;
- Os paradigmas estão aí para serem reformulados e modificados;
- É preciso ter uma dose de criatividade e de determinação para alcançar objetivos;
- Nem tudo é como parece ser, e;
- O brasileiro precisa de mais líderes e de mais espaço para as críticas construtivas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

«« LOCALIZAR »»