domingo, 11 de novembro de 2012

Diário de Classe: educação e cidadania

Tenho observado, e lamentado bastante, o que vem acontecendo em relação à menina Isadora Faber, uma catarinense de 13 anos de idade, estudante da Escola Maria Tomázia Coelho, de Florianópolis, uma escola pública como tantas outras Brasil afora, e, portanto, repleta de carências e até certo ponto, de desinteresse das autoridades.

Isadora começou em Julho deste ano o "Diário de Classe", uma página no Facebook cujo intuito é o de expôr a situação de sua escola, visando conseguir melhorias, que de acordo com as fotos postadas e as situações relatadas por Isadora, se fazem de fato necessárias. Uma iniciativa que, pelos princípios que norteiam a cidadania, deveria ser apoiada por outros alunos, professores, demais servidores da escola, pela comunidade e deveria ser entendida como uma valiosa contribuição para a formulação de políticas públicas para a educação.

Entretanto, estamos no Brasil, um país onde a cidadania se restringe a exercermos o "direito obrigatório" do voto e onde a educação não passa de um mote para discursos inflamados, mas sem resultado algum na prática, sendo de fato interesse para poucos. Desta forma, absurdamente, Isadora e sua família vem sofrendo ameaças constantes e já aconteceu até mesmo um apedrejamento à sua residência!

O que me estarrece mais é que boa parte dos outros alunos, os servidores da escola e os professores, ou seja, os principais beneficiados, se colocam contra o "Diário de Classe" e tem ativa participação nas ameaças contra Isadora! A impressão que tenho, é que quando certos professores falam em melhoria da educação pública, pensam somente em seus salários (que são importantes, mas não são o único problema da educação) e que os jovens brasileiros, salvo raríssimas exceções, são apenas uma massa de manobra dos interesses de quem oferece apenas "pão e circo" e que está felicíssima com esta situação.

Sugiro a todos que acessem e se tornem seguidores do "Diário de Classe", apoiando a menina Isadora em sua luta por uma educação pública melhor e dando-lhe a legitimidade necessária para que receba a proteção necessária daqueles que tem essa obrigação.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

«« LOCALIZAR »»