quarta-feira, 12 de setembro de 2012

A falta de investimento e a luta de classes...

Hoje eu li uma reportagem falando sobre a ascensão dos consumidores da classe C, que agora estão conseguindo, claro que em menor proporção, consumir as mesmas marcas e serviços consumidos pelas classes A e B da população brasileira. Na mesma reportagem, são abordadas as percepções da elite a respeito dos impactos da mudança de situação.

O impressionante é o contingente de pessoas das classes A e B insatisfeitas com a ascensão alheia, que chegaram a afirmar para os pesquisadores que as marcas em questão deveriam ter versões para ricos e versões para pobres de seus produtos. São pensamentos como estes que funcionam como combustível para a incendiária "luta de classes" que alguns utilizam para se beneficiar aqui no Brasil.

Além disto, para piorar a situação, prestadores de serviços essenciais, como a aviação, não se prepararam adequadamente, e nem o Estado investiu na infra-estrutura dos aeroportos como deveria para que as instalações suportem o crescimento da demanda e o resultado é a queda perturbadora e inegável da qualidade do atendimento e dos serviços. Esta situação reforça o pensamento preconceituoso de alguns membros das classes A e B, que culpa os emergentes pela precariedade dos serviços.

A verdade é que tudo decorre de falta de planejamento. Aqueles que se beneficiam politicamente e se vangloriam da ascensão da classe C, deveriam avaliar que era necessário, ao mesmo tempo em que fomentavam esta ascensão, sem dúvida muito importante para a economia brasileira, promover os investimentos necessários para que esta ascensão de fato seja bem aproveitada, ou seja, que não seja só um crescimento de quantidade, mas também de qualidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

«« LOCALIZAR »»