segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Educação e desenvolvimento econômico: tudo a ver...

Ouvi uma entrevista da BandNews FM com Leonardo Trevisan, professor da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) sobre aspectos que explicam as mudanças na economia brasileira desde 1994 e os desafios existentes, principalmente aqueles dos quais o país parece fugir, conforme as palavras do Professor Trevisan, "como o diabo foge da cruz".


Um destes desafios chamou minha atenção, que é o desequilíbrio numérico na formação de profissionais de nível superior no Brasil. Segundo o Professor Trevisan, formam-se 55.000 administradores por ano, 50.000 pedagogos e 45.000 advogados, mas quase não formamos engenheiros e outros profissionais ligados às ciências exatas, ou seja, os brasileiros fogem da matemática e seus "mistérios" e optam por carreiras que tem outras exigências.

O motivo, na minha opinião, é a falta de uma política pública adequada para a educação, que proporcione um bom ensino desde a pré-escola e que supere os gaps de formação que se prolongam durante toda a vida escolar e desaguam na vida universitária, afugentando estudantes que poderiam se tornar físicos, químicos, engenheiros e matemáticos. Outro ponto, que é citado pelo Prof. Trevisan é a estrutura econômica brasileira, de exportadora de commodities e importadora de produtos industrializados, que não requer tanta formação acadêmica e absorve uma mão-de-obra não tão instruída.

Aí está a causa e a consequência do círculo vicioso que persegue a economia brasileira: não nos desenvolvemos mais porque falta formação, e nos falta formação porque não há um nível tão alto de desenvolvimento, que promova a demanda por mais formação, e assim sucessivamente.

No fim, tudo decorre de dois fatores já explorados à exaustão neste blog: a falta de planejamento, inclusive  na área de educação, e a corrupção, fatores que ainda nos impedem de aproveitar os benefícios do controle inflacionário, transformando-os em plataformas para alcançar objetivos ainda mais vistosos.

Até a próxima!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

«« LOCALIZAR »»