quarta-feira, 2 de novembro de 2011

SUS: a hora de discutir é agora!

Está ocorrendo uma enorme discussão, decorrente do diagnóstico de câncer de laringe que acomete o Lula. Há aqueles que, desumanos, fazem humor negro com o fato. Há aqueles que entendem que nenhum comentário que não seja de estrita solidariedade não possa ser feito
e há aqueles que aproveitaram o momento para questionar se o Lula, neste momento crucial, confiaria sua vida ao Sistema Único de Saúde (SUS).

O SUS, é muito questionado, e creio que é fato notório as mortes de milhares de brasileiros ano após ano, nas intermináveis filas, após horas, quando não dias de espera por atendimento médico. Todos pagamos impostos, mas os mais pobres, que não podem arcar com um plano de saúde ou custear integralmente seu tratamento, são abandonados à míngua. O hino nacional deveria ser reescrito: "Dos filhos deste solo és algoz" (mesmo sem rima).

O Lula, em um de seus arroubos, ano passado, declarou para quem quisesse ouvir que uma Unidade de Pronto Atendimento recém-inaugurada era tão boa, que "dá vontade de ficar doente" (clique aqui) e que assim que encontrasse o Presidente Barack Obama, diria: "Faça um SUS. É de qualidade" (clique aqui). Portanto, é normal que se proponha que o Lula apele ao SUS (o que evidentemente, ele jamais fará, porque não é louco nem besta). Trata-se apenas de verificar se ele mesmo acredita em suas próprias palavras, o que não pode ser tão incômodo ou inconveniente.

Eu acho que não há momento melhor para discutir o SUS. O momento em que foge dele alguém que o defendeu tão veementemente é o melhor para discutir e tomar providências URGENTES. Afinal, para mim, tão desumano quanto fazer piada com o câncer de laringe do Lula, foi ele dizer que o SUS é "de qualidade", uma piada de mal gosto com a doença de milhões de brasileiros que não podem recorrer ao Hospital Sírio-Libanês.

Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

«« LOCALIZAR »»