quarta-feira, 24 de agosto de 2011

O ser humano é mesmo racional?

Oi, pessoal!

Há algumas coisas que considero injustas ou incorretas e sempre que tiver oportunidade, as comentarei aqui neste blog. Um exemplo é que hoje mesmo, li uma reportagem da Folha de São Paulo (clique aqui), sobre essa coisa de rodeios e outras provas envolvendo bovinos,
uma atividade que considero (para não ser antipático) despropositada, tanto quanto as touradas e similares.

Acho que este tipo de atividade revela que o ser humano ainda possui em si algum grau de barbárie e incivilidade, ou do contrário não teríamos notícias diárias de crimes bárbaros das mais diversas naturezas. Entretanto, é preciso domar estes instintos, direcioná-lo de alguma maneira para algo que pressuponha pelo menos um mínimo de bom senso, a exemplo da modalidade de luta denominada UFC, que igualmente não me apetece (prefiro boxe), mas que reconheço em um estágio menos "selvagem" do que as touradas e os rodeios, pelo fato de que todos os envolvidos estão ali voluntariamente, e cientes das implicações.

O que quero dizer é que pegar animais e lançá-los em uma luta ou desafio com o ser humano não é nem um pouco digno, é um ato de covardia, ainda mais que os animais de rodeio, para se comportar daquela maneira, aos pulos, precisam ser estimulados, ou por acaso alguém já viu um boi pulando daquela maneira em uma fazenda? E mais covarde ainda, é o tal peão ainda dizer que a morte do bezerro foi um "acidente", quando sabe-se que nesta atividade, qualquer lesão um pouco mais extensa que o bovino sofre resultará em sacrifício.

Até a próxima, meus amigos!

3 comentários:

  1. LEONARDO MAGNAVITA24 de agosto de 2011 23:01

    "A inteligência é o único meio que possuímos para dominar os nossos instintos."(Sigmund Freud)

    Honestamente, Marcelo, acho tão selvagens as lutas de UFC e MMA, quanto as touradas! Nas arenas humanas o objetivo é vencer... e você não vence sem provocar hematomas, sem tirar sangue ou sem provocar algum dano físico ao adversário. Isso, para mim, é barbárie também! Respeito quem goste, mas não o entendo! rsrs... Acho que precisamos de menos gladiadores e mais educadores, pensadores, inventores, cientistas, professores... personagens que costumam passam longe de rinhas estreladas por bestas (sejam elas humanas ou não).

    Abração!

    ResponderExcluir
  2. Concordo em gênero, número e grau, Marcelo! Abraço
    Tércio

    ResponderExcluir
  3. Grande Léo Magnavita! Concordo com sua opinião. Quando eu citei o UFC e o comparei às touradas, foi no sentido de mostrar que ambas são práticas bárbaras, mas que no caso do UFC, ao menos, todos os envolvidos são voluntários, diferentemente das touradas e rodeios, em que há entes obrigados a participar, o que constitui-se em covardia ainda maior.

    Aproveito para mandar um abraço para o meu amigo Tércio, que comentou este artigo também.

    ResponderExcluir

«« LOCALIZAR »»