quarta-feira, 8 de junho de 2011

Dinheiro de plástico também é dinheiro!

Meus Amigos,

Hoje vou falar mais detidamente sobre um aspecto relacionado ao bom atendimento (clique aqui e clique aqui), que é o de dar opções de pagamento aos seus clientes. Infelizmente, há ainda muitos profissionais e empresas que insistem teimosamente em só aceitar pagamentos em espécie.


Nos dias de hoje, com a tecnologia disponível, não deveria ser difícil pagar qualquer conta com um cartão de débito ou de crédito, mas ainda há muita resistência a aceitar o "dinheiro de plástico", e já tive o desprazer de vivenciar essa situação em locais onde isso não deveria ocorrer, a exemplo de um hotel razoável no qual me hospedei recentemente, em uma das cidades mais populosas (e desenvolvidas) da Bahia e de quase todas as lojas do Mercado Central, em Fortaleza.

Quando vejo um estabelecimento me dizer que só aceita "dinheiro" (como se pagar com cartão também não fosse dinheiro), sempre pergunto o motivo e nunca obtenho uma resposta que justifique, e isso se dá por um simples motivo: é por ser injustificável. E nessas situações sempre fico a pensar em como deve ter sido difícil em outras épocas para que o escambo fosse substituído pela moeda. Penso ainda na aporrinhação de ter que trocar o dinheiro e a depender da situação, no tempo que perde-se para fazer o saque.

Outra vantagem que não chega a ser perdida, mas é prejudicada, é a do controle orçamentário pessoal. Usar o cartão de débito livra as pessoas de ter que anotar cada gasto, pois estará tudo no extrato. Para as empresas há ainda a segurança de não precisar armazenar grandes quantias, a comodidade de não haver riscos de receber cédulas falsas, e para o fornecedor e o consumidor, a certeza de pagar/receber o valor exato, sem arredondamentos.

Eu já tomei a decisão de boicotar quem se recusa a receber cartões (com exceção dos estacionamentos, que miseravelmente agem todos da mesma maneira), por entender que isto é uma falha de atendimento, ainda mais que já é possível até pagar táxis com cartão, basta escolher a empresa certa.

Até a próxima, amigos! 

2 comentários:

  1. quem não aceita que pagamento feito com cartões de débito e crédito sejam uma forma inteligente de lhe dar com dinehiro, só pode viver fora de órbita do mundo competitivo. sou dona de empresa, presto serviço em outras empresas e é muito mais cômodo trablhar proporcionando ao cliente conforto, comodidade e interatividade a esse mercado consumidor. as empresas de táxi ainda falham nisso, proque tem os adesivos de que aceitam e na verdade tudo blefe o que eles querem é dinehiro em espécie, pois principalmente taxistas que trabalham em cooperativas, recebem este dinehiro descontado pela empresa prestadora de serviços, porém em compensalão, fidelizariam seus clientes pelo diferecial. Vai entender cabeça min´sucula desse povo!

    ResponderExcluir
  2. Exatamente. Infelizmente, a ignorância humana ainda não tem limites...

    ResponderExcluir

«« LOCALIZAR »»